Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/10869/4459
Type: Outro
Título : Esquecidos da pátria: causas que levam os adolescentes a cometerem atos infracionais
Autor : Moniz, João Ricardo Alves
Fernandes, Nayara Aparecida Alves
Lopes, Paulo Henrique Costa
Prudêncio, Priscilla Lopes
Resumen : O documentário tem o desígnio de identificar as origens dos atos infracionais praticados por crianças e adolescentes. A presença familiar é importante para a formação dos valores morais. Através desse alicerce o adolescente encontra guarida, afeição, compreensão entre pais e filhos, não importando quem são seus pares dentro da família, já que ela é formada não só pelas figuras de pais e mães juntos, e sim, tão somente por mães ou por avós, irmãos, tios, etc. A família, representando o seu devido papel de propiciar ao jovem a liberdade de expressar seus sentimentos através de sua linguagem e compreensão de seus questionamentos a respeito da vida, pode obstá-lo a prática de atos infracionais. Da mesma forma, com o cumprimento de seu dever social repercutido pela Carta Maior, o Estado deve facultar a todos, de maneira isonômica, o direito à educação, com escolas bem estruturadas e capazes de proporcionar aos jovens maior interesse em aprender e estimular a ânsia de uma futura profissão. A ausência de educação cumulada com a ausência de saúde, trabalho, moradia, lazer, segurança, proteção da infância, assistências aos desamparados e desigualdade social são condições que veiculam os jovens ao mundo da criminalidade. Após o ato infracional passamos por uma problemática: devido à falta de servidores várias Unidades de Internação não são capazes de atender todos os jovens e reinseri-los ao convívio social; às atividades de psicologia; à assistência social, à família e ao jovem; à profissionalização; e ao lazer. A ausência do diálogo e compreensão familiar leva o jovem ao achismo de que seus pares são amigos, os quais, na maioria das ocasiões, irão levar o adolescente ao mundo do uso e tráfico de entorpecentes, consumo de bebidas alcoólicas, prática de furtos e roubos. A prevenção e a ressocialização são maneiras que podem evitar a manutenção de jovens na criminalidade. As instituições: familiar, estatal, religiosa, inclusive as de internação; em conjunto na vida dos jovens que cometeram ou não atos infracionais consubstanciam oportunidades de escolhas avessas ao crime.
The documentary has a plan to identify the origins of the illegal acts committed by children and adolescents. The familiar presence is important for the formation of moral values. Through this foundation is the teen shelter, affection, understanding between parents and children, no matter who their peers within the family, since it is formed not only by the figures of mothers and fathers together, and yes, so only by mothers or grandparents, brothers, uncles, etc.. The family, representing its due role in providing young people the freedom to express their feelings through their language and understanding of their questions about life, obstacles can you practice infractions. Likewise, in fulfilling their social duty Major passed by the Charter, the State must provide all so isonomic, the right to education, with schools well structured and able to give young people greater interest in learning and stimulate the urge a future profession. The lack of education combined with the absence of health, labor, housing, leisure, safety, child protection, assistance to homeless individuals and social inequality are conditions that are presenting to the world of youth crime. After the offense went through a problem: the lack of servers several inpatient units are not able to meet all young people and reintegrate them into social life, activities of psychology, social assistance, family and youth, the professionalization, and leisure. The absence of dialogue and understanding takes a young family to thought that their peers are friends who, in most cases, will lead the teenager to the world the use and trafficking of narcotics, alcohol consumption, the practice of theft and robbery . Prevention and rehabilitation are ways that can prevent the maintenance of youth crime. Institutions: family, state, religious, including hospitalization; together the lives of young people who commit illegal acts or not embody opportunities for crime-averse choices.
Palabras clave : Atos infracionais
Crianças
Adolescentes
Família
Estado
Unidades de internação
Prevenção
Direito
Illegal acts
Children
Adolescents
Family
State
Inpatient units
Prevention
Citación : MONIZ, João Ricardo Alves; FERNANDES, Nayara Aparecida Alves; LOPES, Paulo Henrique Costa; PRUDÊNCIO, Priscilla Lopes. Esquecidos da pátria: causas que levam os adolescentes a cometerem atos infracionais. 2012. 38 f. Documentário (Graduação) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2012.
Access Type: Acesso Aberto
URI : https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/10869/4459
Fecha de publicación : jun-2012
Appears in Collections:Direito (Graduação)



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons