Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/10652
Tipo: Monografia(Graduação)
Título: A identidade nacional na construção da política externa russa no governo Putin: o caso da Criméia
Autor(es): Abreu, Vitor Assunção de
Primeiro Orientador: Souza, Creomar Lima Carvalho de
Resumo: O fim da URSS, em 1991, representou uma mudança paradigmática na forma como a nação russa compreendia a sua própria identidade. O que ocorreu junto à ruptura da ordem bipolar no Sistema Internacional, e reconfigurou as agendas de política externa do século XXI. Entretanto, o presidente russo Vladimir Putin foi capaz de estabelecer um proeminente regime político desde 2000 até os dias atuais. Através desse regime Putin foi capaz de reafirmar a liderança russa como uma potência regional. Enquanto, a própria consolidação desse regime de Putin envolveu uma intensificação de práticas autoritárias na manutenção das relações internas com a nação russa e os grupos da oposição política. O que aponta uma recorrência histórica do autoritarismo nas estruturas políticas da Rússia, inclusive em todo o período da URSS. Essa recorrência durante o período soviético, teve no Stalinismo o seu maior expoente, enquanto a própria consolidação da identidade nacional russa foi influenciada por esse fator histórico. Assim como, também influenciou nas relações entre Rússia e Ucrânia, tendo em vista que, desde a independência ucraniana existe uma divergência regional interna sobre as preferências nacionais. E, principalmente, quanto à aceitação ou negação de uma similaridade entre a identidade nacional russa e a ucraniana. Enquanto, o objetivo desse trabalho reside na análise dos fatores da identidade nacional utilizados no processo de construção da política externa russa. Abordando as relações entre Rússia e Ucrânia como um objeto de estudo. E avaliando as influências da corrente do Neoeurasianismo, do Stalinismo e da recorrência histórica do autoritarismo na Rússia como fatores de influência nesse processo.
Abstract: The dissolution of the USSR, in 1991, represented a major change in the way the Russian nation understood it’s own identity. And happened along with the break up of the bipolar order on the International System, and resettled the agendas of foreign policy in the XXI century. However, the Russian president Vladimir Putin was capable of establishing a prominent political regime since 2000 until nowadays. And through this regime, Putin was capable of reassuring the Russian leadership as a regional power. Nevertheless, the consolidation of this regime heightened authoritarian practices on the maintenance of internal affairs with the Russian population and the political opposition. Which indicates a historical recurrence of authoritarianism on the political structures of Russia, including all the USSR period. This recurrence during soviet times had in Stalinism its highest exponent. And the consolidation of Russian national identity was influenced by this historical factor. And also, influenced on relations between Russia and Ukraine. Since Ukraine’s independence there is a regional divergence on national preferences. Mainly about the support or the denial on the similarities between Russian and Ukrainian national identity. Meanwhile, the goal of this work remains on the analysis of national identity factors used on the process of Russian foreign policy building. Involving the relations between Russia and Ukraine as a study object. And assessing the influences of Neoeurasianism, of Stalinism and the historical recurrence of authoritarianism in Russia as influence factors on this process.
Palavras-chave: Identidade nacional
Vladimir Putin
Eurasianismo
Autoritarismo
Totalitarismo
Stalinismo
CNPq: CNPQ::OUTROS::RELACOES INTERNACIONAIS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Católica de Brasília
Sigla da Instituição: UCB
Departamento: Escola de Humanidades, Negócios e Direito
Programa: Relações Internacionais (Graduação)
Citação: ABREU, Vitor Assunção de. A identidade nacional na construção da política externa russa no governo Putin: o caso da Criméia. 2014. 99 f. Monografia (Graduação em Relações Internacionais) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/10652
Data do documento: 27-Nov-2018
Aparece nas coleções:Relações Internacionais (Graduação)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VitorAssunçãodeAbreuTCCGraduacao2014.pdfMonografia(Graduação)1.17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.