Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/10672
metadata.dc.type: Artigo
Title: Prevalência da comercialização de substâncias ilícitas pró-hormônais em estabelecimentos do Distrito Federal
metadata.dc.creator: Menezes, Ítalo Carlos Amancio
metadata.dc.contributor.advisor1: Vieira, Flávio Teixeira
metadata.dc.description.resumo: Os pró-hormônios são precursores endógenos dos hormônios sexuais como a testosterona. Eles são usados frequentemente por atletas e por praticantes de atividade física, por promover resultados intensos em um curto período de tempo. No território nacional o seu uso é proibido pela RDC 143/17 e pela portaria SVS/MS nº 344/1998 da Anvisa; no meio desportivo é considerado doping. A fiscalização para o controle da venda dessas substâncias não ocorre de forma eficiente, facilitando o seu acesso, sendo comercializadas em estabelecimentos voltados para a área esportiva. O presente estudo teve como objetivo estimar a prevalência de substâncias pró-hormônios em estabelecimentos do Distrito Federal. O estudo foi realizado no Distrito Federal, os estabelecimentos foram selecionados de forma aleatória simples, abrangendo regiões administrativas com diferentes níveis de Índice de Desenvolvimento Humano e Municipal (IDHM). As regiões abordadas com IDHM muito alto foram Plano Piloto, Sudoeste e Águas Claras, já as com IDHM médio foram Ceilândia, Taguatinga e Sobradinho. Para cada região foram selecionados, também de forma aleatória simples, um estabelecimento de pequeno, médio e grande porte, totalizando 3 estabelecimentos para cada região. A coleta de dados foi realizada no mesmo dia. Para análise dos dados foram realizados os testes de Correlação de Kendall-tau, regressão logística binária, qui-quadrado, regressão linear multivariada e teste de MC-Nemar binário. As análises estatísticas foram realizadas no software statistical package for the social sciences (Spss), versão 21 para windons. O nível de significância adotado foi de p < 0,05. Foi encontrada uma tendência (p=0,053) de que as regiões com IDHM médio comercializam mais substâncias ilícitas, totalizando 70% (n=25) das substâncias encontradas, quando comparadas com as regiões de IDHM muito alto. Da amostra estudada (n=18), metade dos estabelecimentos visitados comercializavam ilicitamente substâncias pró-hormonais. Ressalta-se a necessidade de uma maior fiscalização pelos órgãos reguladores.
Abstract: Prohormones are endogenous precursors of sex hormones like testosterone. They are often used by athletes and physical activity practitioners for promoting intense results in a short period of time. In the national territory, its use is prohibited by RDC 143/17 and Portaria SVS / MS nº 344/1998 of Anvisa; already in the sporting environment is considered doping. The control for the control of the sale of these substances does not occur in an efficient way, facilitating their access, being marketed in establishments directed to the sports area. The present study aimed to estimate the prevalence of prohormones in establishments in the Federal District. The study was conducted in the Federal District, the establishments were randomly selected, covering administrative regions with different levels of Human and Municipal Development Index (IDHM). The regions with very high HDI were Pilot Plan, Sudoeste and Águas Claras, while those with average HDI were Ceilândia, Taguatinga and Sobradinho. For each region, a small, medium and large establishment, totaling 3 establishments for each region were selected, also in a simple random way. Data collection was performed on the same day. To analyze the data, the Kendall-tau Correlation, binary logistic regression, chi-square, multivariate linear regression and binary MC-Nemar tests were performed. Statistical analyzes were carried out in the statistical software package for the social sciences (Spss), version 21 for windons. The level of significance was set at p <0.05.A trend (p = 0.053) was found that the regions with the average HDI market more illicit substances, totaling 70% (n = 25) of the substances found, when compared to the regions with very high HDI. Of the sample studied (n = 18), half of the establishments visited illicitly sold prohormonal substances. The need for greater oversight by regulatory bodies is emphasized.
Keywords: Pró-hormônios
Esteroides anabolizantes
Esteroides androgênicos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
metadata.dc.publisher.initials: UCB
metadata.dc.publisher.department: Escola de Saúde e Medicina
metadata.dc.publisher.program: Nutrição (Graduação)
Citation: MENEZES, Ítalo Carlos Amancio. Prevalência da comercialização de substâncias ilícitas pró-hormônais em estabelecimentos do Distrito Federal. 2017. 14 f. Artigo (Graduação em Nutrição) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/10672
Issue Date: 7-Dec-2017
Appears in Collections:Nutrição (Graduação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ÍtaloCarlosAmancioMenezesTCCGraduacao2017.pdfArtigo519.87 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.