Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/11416
metadata.dc.type: Monografia(Graduação)
Title: A constructivist analysis of Taiwan’s democratization: structural problems and external factors (1991-2001)
metadata.dc.creator: Almeida, Douglas Rocha
metadata.dc.contributor.advisor1: Queiroz, Fábio Albergaria de
metadata.dc.description.resumo: Autores como Samuel P. Huntington afirmam que algumas culturas como o islamismo e o confucionismo são hostis à democracia. Dado tal afirmação, este artigo buscou descobrir por que Taiwan se tornou uma democracia apesar desse obstáculo cultural. Portanto, o objetivo deste estudo foi entender por que a democratização pode se desenvolver em civilizações hostis à democracia. Para cumprir com este objetivo, esta pesquisa utilizou o estudo de caso explicativo como metodologia. Nesse sentido, buscou-se um nexo de causalidade entre fatores externos e a democratização em Taiwan de 1991 a 2001. Ao utilizar o construtivismo de Alexander Wendt como teoria, este estudo abordou a identidade e os interesses de Taiwan e investigou a alteração de sua identidade de tipo, que mudou de autoritarismo para democracia. Além disso, este trabalho classificou os problemas que o confucionismo coloca à democracia como problemas estruturais. Da mesma forma, os fatores externos considerados neste estudo foram aqueles relacionados ao ambiente hobbesiano da China e à anarquia lockeana dos Estados Unidos, ambos relacionados a Taiwan. Inicialmente, a hipótese desta pesquisa era que quanto mais Taiwan se democratizar, mais este ator se beneficiará da cultura lockeana e menos sofrerá com a anarquia hobbesiana. Esta hipótese foi parcialmente confirmada. Por um lado, a democratização de Taiwan realmente trouxe vantagens típicas da cultura lockeana. No entanto, por outro lado, a China percebe a democracia em Taiwan como uma ameaça à sua soberania e, consequentemente, a democratização de Taiwan não alivia as tensões relacionadas à cultura hobbesiana. Finalmente, este trabalho propõe uma hipótese alternativa para explicar casos semelhantes aos de Taiwan, baseada no modelo de Wendt.
Keywords: Democracia
Confucionismo
Construtivismo
Fatores externos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::OUTROS::RELACOES INTERNACIONAIS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
metadata.dc.publisher.initials: UCB
metadata.dc.publisher.department: Escola de Humanidades, Negócios e Direito
metadata.dc.publisher.program: Relações Internacionais (Graduação)
Citation: ALMEIDA Douglas Rocha. A constructivist analysis of Taiwan’s democratization: structural problems and external factors (1991-2001). 2018. 66 f. Monografia (Graduação em Relações Internacionais) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/11416
Issue Date: 2018
Appears in Collections:Relações Internacionais (Graduação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DouglasRochaAlmeidaTCCGraduação2018.pdfMonografia874.33 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.