Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/12055
metadata.dc.type: Monografia(Graduação)
Title: Da CEPAL à Teoria Marxista da Dependência: um estudo sobre a economia do desenvolvimento desde a periferia
metadata.dc.creator: Sá, Tito Augusto Carvalho e
metadata.dc.contributor.advisor1: Victor, Rogério Lustosa
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho tem por objeto a questão do (sub)desenvolvimento na América Latina, da perspectiva de duas importantes teorias latino-americanas, o pensamento estruturalista da CEPAL e a Teoria Marxista da Dependência. Valendo-se de revisão bibliográfica, essa pesquisa busca realizar uma investigação crítica dos escritos elaborados por essas escolas do pensamento econômico, no período que vai do pós- Segunda Guerra até a década de 1970, explorando seus primórdios, os momentos de inflexão e as sínteses originais. Após a discussão sobre as elaborações mais relevantes propostas por cada teoria, no que se refere ao tema da condição do subdesenvolvimento periférico, faz-se uma reflexão acerca das continuidades e rupturas entre o pensamento dessas duas escolas. Conclui-se que, contrariando a premissa inicial, não se pode asseverar que há uma nítida ruptura entre as duas escolas, na medida em que se verificaram importantes contribuições dos teóricos cepalinos às interpretações dependentistas marxistas sobre a condição do desenvolvimento da periferia.
Abstract: This monograph aims at discussing (under)development in Latin America from the perspective of two of the most important Latin-American theories, CEPAL’s Structuralist approach and the Marxist Dependency school. Resorting to bibliographic review, this research sets out to critically examine the writings of authors of both schools of economic thought in the period that spans from the end of the Second World War until the 1970s, exploring their roots, points of inflexion and original syntheses. After a discussion about each theory’s most relevant contributions to the debate on the periphery’s underdevelopment, this paper reflects on the continuities and ruptures between both schools. Contrary to the initial premise, this paper reaches the conclusion that there is no marked rupture between Cepalism and the Marxist dependency theory, as the former have largely contributed to the latter’s interpretations on the periphery’s development condition.
Keywords: CEPAL
Teoria Marxista da Dependência
Subdesenvolvimento
América Latina
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::OUTROS::RELACOES INTERNACIONAIS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
metadata.dc.publisher.initials: UCB
metadata.dc.publisher.department: Escola de Humanidades, Negócios e Direito
metadata.dc.publisher.program: Relações Internacionais (Graduação)
Citation: SÁ, Tito Augusto Carvalho e. Da CEPAL à Teoria Marxista da Dependência: um estudo sobre a economia do desenvolvimento desde a periferia. 2017. 84 f. Monografia (Graduação em Relações Internacionais) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/12055
Issue Date: 2017
Appears in Collections:Relações Internacionais (Graduação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TitoAugustoCarvalhoESaTCCGraduacao2017.pdfMonografia835.98 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.