Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/12328
metadata.dc.type: Monografia(Graduação)
Title: O acesso, em duas unidades básicas de saúde do Distrito Federal, na perspectiva dos usuários
metadata.dc.creator: Aires, Jéssica de Almeida
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Tharsila Martins Rios da
metadata.dc.description.resumo: A Atenção Primária pode ser compreendida como o contato preferencial dos usuários, a qual aborda um conjunto de intervenções no que se refere à promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação. Apesar de inúmeros avanços obtidos no processo de ampliação de atenção primária a saúde, certifica-se que ainda existe dificuldade em ultrapassar a intensa fragmentação dos serviços de saúde, impondo ao usuário limites no acesso. Objetivo: Analisar como se caracteriza o acesso, sob as perspectivas dos usuários, na Atenção Primária em Saúde de duas Unidades Básicas de Saúde de Samambaia do Distrito Federal. Método: Estudo quantitativo, transversal e descritivo em que foi utilizado um questionário semi-estruturado para caracterizar o acesso dos usuários em duas Unidades Básicas de Saúde da cidade de Samambaia – Distrito Federal. A análise dos dados foram realizadas por meio do Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) - versão 22.0. A análise foi realizada a partir da frequência simples e relativa das variáveis do estudo. Resultados: Em relação às características sociodemográficas, dos 354 usuários entrevistados, observou-se predominância do sexo feminino o que correspondeu a 311 mulheres (87,9%). Em questão da faixa etária, os participantes foram predominantemente jovens (de 18 à 35 anos) com um total de 162 (45,5%) enquanto os idosos 39 (11,0%). Possuem baixa escolaridade, com um total de 127 (35,9%) que realizaram o ensino médio completo e baixa renda. Em relação ao acesso aos serviços de saúde, 345 (97,5%) dos entrevistados afirmam ter conhecimento sobre seu direito de utilizar o SUS. Em relação a dificuldade em acessar o serviço de saúde, 160 (45,2%) afirmam ter dificuldade no acesso e 187 (52,8%) afirmam não ter dificuldade no acesso. Aos que afirmaram ter dificuldade no acesso 13 (3,7%) apontam que o principal motivo é a falta de recurso financeiro; os serviços são ruins; não conseguir se locomover; a distância. Aos participantes que apontaram outros motivos, além dos enumerados no questionário, para a dificuldade no acesso 63 (17,8%) usuários da UBS A (nome fictício) relatam falta de médico; dificuldade em marcar consulta e falta de organização. UBS B (nome fictício) usuários relatam dificuldades para marcar consulta; falta médico quando entra de férias; não tem laboratório; poucos profissionais para muita demanda e falta de organização. Conclusão: A presente pesquisa analisou o acesso dos usuários aos serviços de saúde oferecidos pela Atenção Primária à Saúde. A partir dos resultados foi possível identificar que alguns determinantes em saúde podem interferir no acesso à saúde, tais como: escolaridade, trabalho, renda, organização dos serviços de saúde, organização do sistema de saúde como um todo e até políticas públicas de saúde. O estudo traz a realidade sócio-demográfica e o acesso à saúde das microáreas em questão e contribui para uma reorganização da assistência prestadas pelas UBS’s, onde os gestores juntamente com sua equipe podem traçar um novo plano de organização, visando diminuir as dificuldades no acesso e maior oferta de ações integrais.
Abstract: Primary Care can be understood as the preferential contact of users, which addresses a set of interventions regarding promotion, prevention, diagnosis, treatment and rehabilitation. Despite numerous advances in the process of expanding primary health care, it is clear that there is still difficulty in overcoming the intense fragmentation of health services, imposing limits on access to the user. Objective: To analyze how the access, under the perspective of the users, is characterized in the Primary Health Care of two Basic Health Units of Samambaia of the Federal District. Method: A quantitative, cross-sectional and descriptive study in which a semi-structured questionnaire was used to characterize the access of users to two Basic Health Units in the city of Samambaia - Distrito Federal. Data analysis was performed using the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) - version 22.0. The analysis was performed from the simple and relative frequency of the study variables. Results: Regarding the sociodemographic characteristics, of the 354 interviewed users, female predominance was observed, corresponding to 311 women (87.9%). Regarding the age group, the participants were predominantly young (18 to 35 years old) with a total of 162 (45.5%) while the elderly 39 (11.0%). They have low schooling, with a total of 127 (35.9%) who completed high school and low income. Regarding access to health services, 345 (97.5%) of respondents stated that they had knowledge about their right to use SUS. Regarding the difficulty in accessing the health service, 160 (45.2%) reported having difficulty accessing and 187 (52.8%) said they did not have access difficulties. Those who reported difficulty access 13 (3.7%) indicated that the main reason is the lack of financial resources; the services are bad; not being able to get around; the distance. In addition to those enumerated in the questionnaire, 63 (17.8%) users of UBS A (fictitious name) report a lack of doctor; difficulty in setting consultation and lack of organization. UBS B (fictitious name) users report difficulties to mark appointment; medical failure when you go on vacation; no laboratory; few professionals for much demand and lack of organization. Conclusion: This study analyzed the access of users to health services offered by Primary Health Care. From the results it was possible to identify that some determinants of health can interfere in the access to health, such as schooling, work, income, organization of health services, organization of the health system as a whole and even public health policies. The study brings the socio-demographic reality and access to health of the micro areas in question and contributes to a reorganization of the assistance provided by the BHUs, where the managers together with their team can draw up a new organizational plan, aiming to reduce the difficulties in access and greater offer of integral actions.
Keywords: Acessibilidade
Serviços de saúde
Atenção primária à saúde
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
metadata.dc.publisher.initials: UCB
metadata.dc.publisher.department: Escola de Saúde e Medicina
metadata.dc.publisher.program: Enfermagem (Graduação)
Citation: AIRES, Jéssica de Almeida. O acesso, em duas unidades básicas de saúde do Distrito Federal, na perspectiva dos usuários. 2019. 65 f. Monografia (Graduação em Enfermagem) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2019.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/12328
Issue Date: 2019
Appears in Collections:Enfermagem (Graduação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JéssicadeAlmeidaAiresTCCGraduacao2019.pdfMonografia2.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.