Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/13380
Type: Monografia(Graduação)
Title: A concepção de privação de liberdade: a voz das adolescentes em conflito com a lei
Author(s): Rocha, Camilla Brenda Alves
First Advisor: Oliveira, Roberto Menezes de
Summary: Este Trabalho de Conclusão de Curso tem como objetivos analisar a concepção que meninas adolescentes em conflito com a lei têm sobre o ato infracional, a medida socioeducativa de privação de liberdade, ainda que em caráter provisório, e a relação entre ser mulher e socioeducanda. Considerando que o número de meninas que cumprem medidas socioeducativas é significantemente menor quando comparado com o número de meninos, este trabalho também tem como propósito dar maior visibilidade e mais representatividade feminina à delicada passagem pela socioeducação. A presente proposta encontra-se vinculada ao projeto de pesquisa intitulado “Violência e passagem ao ato: o discurso dos adolescentes em conflito com a lei e dos profissionais das medidas socioeducativas”. Para alcançar os objetivos propostos, foram realizadas entrevistas individuais e 04 sessões de grupo mediadas pela Fotolinguagem, com 8 meninas adolescentes entre 12 e 18 anos, do módulo provisório, em uma Unidade de Internação do DF. Os dados foram analisados a partir da Análise de Conteúdo, com contribuições da Psicanálise. Da análise destacam-se que, na compreensão das adolescentes, o ato infracional é o resultado da busca de satisfação imediata, a privação de liberdade desqualifica os ganhos da socioeducação e que a internação não é para meninas e sim para meninos. Além destes destaques, remarca-se que o sofrimento pela perda da liberdade, aliado ao aprendizado que a internação promove, produz um discurso de não mais entrar em conflito com a lei. No entanto, a maioria das adolescentes são reincidentes, o que coloca em questão o relato de sofrimento das internas, o caráter educativo das instituições de internação, bem como o apelo da passagem ao ato como forma de evitação do sofrimento e busca de satisfação imediata. Neste sentido, evidencia-se ainda, a força das pulsões da puberdade e a fragilidade do apoio parental para lidar com as mesmas. Assim, na busca por uma ligação com o mundo externo, a satisfação imediata e a busca por objetos, através da violência e do conflito com a lei, se sobrepõem ao risco de retornar à unidade de internação. Por fim, quanto às questões de gênero, estão presentes aspectos culturais enraizados, que repetem padrões tradicionais do posicionamento e do comportamento da mulher na sociedade, como, por exemplo, o ato infracional e suas consequências ser para homens e não para mulheres.
Abstract: This undergraduate thesis aims to understand the conception that adolescent girls in conflict with the law have about the infractional act, the socio-educative penalty of freedom deprivation and the relationship between being a woman and a social educator. Considering that the number fulfilling socio-educational measures is significantly lower when compared to the number of boys, this thesis also aims to give greater visibility and more female representation to the delicate passage through the socio-education. The present proposal is linked to the research project entitled "Violência e passagem ao ato: o discurso dos adolescentes em conflito com a lei e dos profissionais das medidas socioeducativas". To reach the proposed objectives, individual interviews and 04 group sessions mediated by Fotolanguage© were carried out, with 8 adolescent girls between 12 and 18 years of age in a Federal District Internment Unit. The data were analyzed from the Content Analysis, with contributions from Psychoanalysis. The analysis shows that in the understanding of the adolescents, the infractional act is the result of the search for immediate satisfaction, the liberty deprivation disqualifies the earnings of the socio-education and that the penalties are not for girls, but for boys. In addition to these, it is emphasized that suffering for the loss of freedom, plus the learning that the penalties promotes, generates a discourse of no longer to conflict the law. However, most adolescents are recidivists, which calls into question the suffering of the inmates, the educational character of the institutions of socio-education, as well as the appeal of the commitment of the act as a way of avoiding suffering and seeking immediate satisfaction. In this sense, the strength of the puberty drives and the fragility of parental support to deal with them are also evident. Thus, in the search for a connection with the external world, immediate satisfaction and the search for objects, through violence and conflict with the law, overlap with the risk of returning to the socio-educational unit. Finally, with regard to gender issues, there are rooted cultural aspects that repeat traditional patterns of women's positioning and behavior in society, such as, for example, the offense and its consequences for men and not for women.
Keywords: Adolescentes
Privação de liberdade
Medida socioeducativa
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Parents: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Escola de Saúde e Medicina
Program: Psicologia (Graduação)
Citation: ROCHA, Camilla Brenda Alves. A concepção de privação de liberdade: a voz das adolescentes em conflito com a lei. 2018. 49 f. Monografia (Graduação em Psicologia) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2018.
Access Type: Acesso Restrito
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/13380
Document date: 2018
Appears in Collections:Psicologia (Graduação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CamillaBrendaAlvesRochaTCCGraduacaoParcial2018.pdfMonografia (Parcial)315.05 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.