Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/13813
Type: Monografia(Graduação)
Title: Análise quali-quantitativa: o papel da nutrição na modulação da resposta imunológica da psoríase
Author(s): Carmo, Monaliza Acássia Araújo
Nascimento, Daniela Vitória Teixeira
First Advisor: Costa, Fernanda Lima Avena
Summary: A psoríase é uma doença inflamatória, crônica, com aumento na proliferação celular e nos padrões de diferenciação dos queratinócitos, impedindo o processo natural de descamação de células mortas, as quais se acumulam gerando as lesões típicas. Sua etiologia permanece incerta, porém uma predisposição genética associada a fatores imunológicos e ambientais, como infecções, excesso de medicamentos, álcool, tabagismo, estresse emocional e alimentação inadequada constituem uma explicação etiológica.A psoríase atinge cerca de 2 a 4% da população mundial. No brasil, afeta 1,31% da população. Embora alguns estudos tenham elucidado a psoríase ser mais comum em homens, a doença é considerada igualmente prevalente em ambos os sexos, e pode ocorrer em qualquer idade, sendo mais comum entre os 20 e 30 anos e entre os 50 e 60 anos. A psoríase é uma doença genética desencadeada por uma série de fatores de risco que envolve uma variedade de processos, como a inflamação. Embora o mecanismo patogênico da doença não esteja totalmente esclarecido, há envolvimento de citocinas como TNF-α, IL-23, IL-12 e IL-6. Essas citocinas ativam cascatas de respostas inflamatórias ao promover a proliferação de queratinócitos e recrutamento de neutrófilos para os locais de inflamação.A alimentação é tida como um dos “gatilhos’’ para o indivíduo predisposto geneticamente. Indivíduos com psoríase apresentam hábitos alimentares desequilibrados, com maior ingestão de gorduras totais, carboidratos simples, com menor ingestão de proteinas, carboidratos complexos, ácidos graxos mono e poliinsturados, vegetais e fibras. Estudos prospectivos relatam a associação entre o Índice de Massa Corporal (IMC), gordura abdominal ou alterações de peso com o risco de psoríase. A possível ligação entre a autoimunidade e a obesidade torna-se ainda mais relevante desde a descoberta de que o tecido adiposo não é apenas um tecido de armazenamento de energia, mas também um órgão endócrino que secreta uma ampla gama de mediadores solúveis que possuem ações pró-inflamatórias e contribuem para o estado inflamatório em indivíduos obesos. Este estado pró-inflamatório gerado pela obesidade pode ser um fator chave na associação entre a alimentação, adiposidade e doenças inflamatórias e autoimunes, como a psoríase.
Abstract: Psoriasis is a chronic, inflammatory disease, with increased cell proliferation and patterns of differentiation of keratinocytes, preventing the natural process of desquamation of dead cells, which accumulate and generate typical lesions. Its etiology remains uncertain, but a genetic predisposition associated with immunological and environmental factors, such as infections, excessive medications, alcohol, smoking, emotional stress and inadequate diet constitute an etiological explanation. Psoriasis affects about 2 to 4% of the world population. In Brazil, it affects 1.31% of the population. Although some studies have elucidated that psoriasis is more common in men, the disease is considered equally prevalent in both sexes, and can occur at any age, being more common between 20 and 30 years old and between 50 and 60 years old.Psoriasis is a genetic disease triggered by a series of risk factors that involve a variety of processes, such as inflammation. Although the pathogenic mechanism of the disease is not fully understood, cytokines such as TNF-α, IL-23, IL-12 and IL-6 are involved. These cytokines activate cascades of inflammatory responses by promoting the proliferation of keratinocytes and recruitment of neutrophils to sites of inflammation. Food is as one of the "triggers" for the genetically predisposed individual. Individuals with psoriasis have unbalanced eating habits, with higher intake of total fat, simple carbohydrates, lower intake of protein, complex carbohydrates, monounsaturated and polyunsaturated fatty acids, vegetables and fiber. Prospective studies report the association between Body Mass Index (BMI), abdominal fat or weight changes with the risk of psoriasis. The possible link between autoimmunity and obesity becomes even more relevant since the discovery that adipose tissue is not just an energy storage tissue, but also an endocrine organ that secretes a wide range of soluble mediators that have proactive actions. -inflammatory and contribute to the inflammatory state in obese individuals. This pro-inflammatory state generated by obesity may be a key factor in the association between diet, adiposity and inflammatory and autoimmune diseases such as psoriasis.
Keywords: Nutrição
Alimentação
Obesidade
Autoimune
Psoríase
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Language: por
Parents: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Escola de Saúde e Medicina
Program: Nutrição (Graduação)
Citation: CARMO, Monaliza Acássia Araújo; NASCIMENTO, Daniela Vitória Teixeira. Análise quali-quantitativa: o papel da nutrição na modulação da resposta imunológica da psoríase. 2021. 151 f. Monografia (Graduação em Nutrição) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2021.
Access Type: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/13813
Document date: 2021
Appears in Collections:Nutrição (Graduação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MonalizaAcassiaAraujoCarmoTCCGraduacao2021.pdfMonografia(Graduação)4.77 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.