Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/7993
Tipo: Monografia(Graduação)
Título: Linguagem inclusiva de gênero no jornalismo: um estudo baseado no jornal folha de S.Paulo
Autor(es): Schons, Aline da Silva
Primeiro Orientador: Rosa, Isabel Cristina Clavelin da
Resumo: Esta monografia buscou refletir sobre aspectos da linguagem inclusiva de gênero dispostos em manuais de jornalismo e em publicações jornalísticas do jornal Folha de S.Paulo, averiguando eventuais mudanças dos anos de 1983, 1984 e 1985 para 2012, 2013 e 2014, em matérias veiculadas no Dia Internacional da Mulher - foram 25 notícias analisadas. Como método foi empregada a análise de conteúdo, com elementos da análise de discurso, por considerar-se que as duas técnicas atenderiam melhor à necessidade da pesquisa. Os resultados obtidos demonstram que os manuais de redação da Folha de S.Paulo, apesar de terem se mostrado mais inclusivos que outros, também foram perdendo aspectos importantes da linguagem inclusiva de gênero com o passar dos anos, o que ocorreu tanto nos manuais como nas notícias analisadas. A maior discussão nos últimos anos sobre a inclusão sem preconceitos do feminino na linguagem parece não ter refletido na prática do jornalismo em geral, ainda que alguns blogs e veículos alternativos já a adotem parcialmente.
Abstract: This monograph aimed to reflect to the aspects of the gender-inclusive language found on style guides of journalism and on printed editions of the Brazilian newspaper Folha de S.Paulo, searching on possible changes from the years of 1983, 1984 and 1985, to the years of 2012, 2013 and 2014, focused on news published on International Women’s Days of those years – there were been analyzed twenty-five publications. The content analysis has been used as a method, along elements of discourse analysis, because both techniques could answer the needs of the research. The results demonstrate that the style guides of Folha de S.Paulo newspaper, despite the fact they are more inclusive than others, they also have been losing important elements of gender-inclusive language over the years, which has happened to both stories and style guides analyzed. The most important discussion last years about inclusion without female gender prejudice on language seems to have no effect on the practice of the journalism in general, although some blogs and alternative media take part of this movement.
Palavras-chave: Jornalismo
Manuais de Redação
Linguagem Inclusiva de Gênero
Folha de S.Paulo
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Católica de Brasília
Sigla da Instituição: >UCB
Departamento: Escola de Educação, Tecnologia e Comunicação
Programa: Jornalismo (Graduação)
Citação: SCHONS, Aline da Silva. Linguagem inclusiva de gênero no jornalismo: um estudo baseado no jornal folha de S.Paulo. 2016. 106f. Monografia (Jornalismo). Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/7993
Data do documento: 2016
Aparece nas coleções:Comunicação Social - Jornalismo (Graduação)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AlineDaSilvaSchonsTCC2016.pdf4.41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.