Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/8675
metadata.dc.type: Monografia(Graduação)
Title: Abandono afetivo: órfãos de pais vivos
metadata.dc.creator: Rodrigues, Ana Paula da Conceição
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Fabrício Jonathas Alves da
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho abordará os aspectos a respeito do abandono afetivo nas relações familiares, analisando o descumprimento do dever e consequentes violações e garantias das crianças e adolescentes. Bem como analisar a questão da responsabilidade civil que poderão ser impostas aos pais negligentes, que é o caso da destituição do poder familiar, tendo em vista que o abandono afetivo não está somente relacionado aos pais que moram fora do lar, como também, àqueles pais que convivem sob o mesmo teto, mas que delegam sua companhia a babás, creches ou parentes. O abandono afetivo constitui uma das mais graves formas de violência que pode ser perpetrada contra o ser humano, é uma violência diferenciada, sendo duradoura, covarde e, sobretudo, silenciosa, podendo chamar quem a sofre de “Órfãos de pais vivos.” Sobre a temática, será abordado o importante projeto de lei nº 700/2007, do senador Marcelo Crivella, aprovado recentemente pela comissão de direitos humanos do senado (CDH), bem como, doutrinas e jurisprudências positivas ao tema em epígrafe e, estudo de psicólogos que esclarecerão os transtornos gerados como consequência, ferindo um dos princípios basilares do direito brasileiro, o princípio da dignidade da pessoa humana.
Abstract: This paper will address aspects regarding the emotional abandonment in family relationships, analyzing the breach of duty and consequent violations of guarantees of children and adolescents. The issue of civil liability that may be imposed on negligent parents will be analyzed, as in the case of dismissal of family power. This analysis takes into account the fact that the emotional abandonment is not only related to parents who live away from home, but also to those parents who live under the same roof, but delegate their company to nannies, child care centers or relatives. The emotional abandonment is one of the most serious forms of violence that can be perpetrated against the human being. It is a distinguished, lasting, coward and silent form of violence, and those who suffer it may be called "orphans of living parents". On the topic, the important bill 700/2007, proposed by Senator Marcelo Crivella and recently approved by the Human Rights Commission of the Senate will also be discussed, as well as doctrines and positive jurisprudences about the subject referred above. Finally, studies of psychologists will clarify the resulting generated problems, which harm one of the basic principles of Brazilian law, the principle of human dignity.
Keywords: Abandono afetivo
Responsabilidade civil
Direito de família
Transtorno psicológico
Órfãos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
metadata.dc.publisher.initials: UCB
metadata.dc.publisher.department: Escola de Humanidades, Negócios e Direito
metadata.dc.publisher.program: Direito (Graduação)
Citation: RODRIGUES, Ana Paula da Conceição. Abandono afetivo: órfãos de pais vivos. 2015. 41 f. Monografia (Graduação em Física) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2015.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/8675
Issue Date: 2015
Appears in Collections:Direito (Graduação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaPauladaConceiçãoRodriguesTCCGraduacao2015.pdfMonografia626.58 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.