Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/9549
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Timm, Flávia-
dc.contributor.advisor-co1Pereira, Ondina Pena-
dc.creatorAmoroso, Marcela Basili-
dc.date.accessioned2017-07-28T12:58:33Z-
dc.date.available2017-07-19-
dc.date.available2017-07-28T12:58:33Z-
dc.date.issued2016-11-23-
dc.identifier.citationAMOROSO, Marcela Basili. Tons de violência e cinzas do patriarcado: uma análise da obra Cinquenta Tons de Cinza. 2016. 52 f. Monografia (Graduação em Psicologia) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ucb.br:9443/jspui/handle/123456789/9549-
dc.description.abstractThis work constitutes a qualitative analysis of the book Fifty Shades of Gray, performed through a hermeneutic of history in the light of the theory of feminist psychology. The objective was to understand the influence of romantic literature - especially the trilogy of books: Fifty Shades of Gray - the naturalization of gender violence and the perpetuation of social roles patriarchs through the commercialization of the idea of love, to the extent that such phenomena are present in the formation of the subjectivity of women. The motivation left, in addition to personal issues, and a need to deconstruct the idea of love and loving relationship created by the history narrated in Fifty Shades of Gray and confirmed in the statements of readers with whom I have had informal contact. In addition to being a way of entering the field underestimated of scientific productions written by women and for women. The analyzes conducted during this study allowed the construction of important reflections on the theme, so that it became possible to understand the structure of gender violence and the manner in which he is established and legitimized in our culture. The study of patriarchal society and capitalism are fundamental in this process, since the end of history in the processes of subjectivation. The chauvinism, sexism and consumption are historical effects, and that, when not read critically, reinforce stereotypes and contribute to sophisticated processes of alienation, either within affective, financial or social.pt_BR
dc.description.resumoEste trabalho constitui-se em uma análise qualitativa do livro Cinquenta Tons de Cinza, realizada através de uma hermenêutica da história à luz da teoria da psicologia feminista. O objetivo foi entender a influência da literatura romântica - em especial a trilogia de livros Cinquenta Tons de Cinza - na naturalização da violência de gênero e perpetuação dos papéis sociais patriarcais por meio da mercantilização da ideia de amor, na medida em que tais fenômenos estão presentes na formação da subjetividade das mulheres. A motivação partiu, além de questões pessoais, de uma necessidade de desconstruir essa ideia de amor e relação amorosa criada pela história narrada em Cinquenta Tons de Cinza e confirmada nas falas de leitoras com as quais tive contato informal. Além de ser uma forma de adentrar o campo pouco valorizado de produções científicas escritas por mulheres e para mulheres. As análises realizadas durante este trabalho permitiram a construção de reflexões importantes sobre a temática, de forma que se tornou possível compreender a estrutura da violência de gênero e a forma pela qual ela está instituída e legitimada em nossa cultura. O estudo da sociedade patriarcal e do capitalismo são fundamentais nesse processo, pois evidenciam o efeito da história nos processos de subjetivação. O machismo, o sexismo e o consumo são efeitos históricos, e que, quando não lidos criticamente, reforçam os estereótipos e contribuem para sofisticados processos de alienação, seja no âmbito afetivo, financeiro ou social.pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by maikon ornelas (maikon.ornelas@ucb.br) on 2017-07-19T17:14:29Z No. of bitstreams: 1 MarcelaBasiliAmorosoTCCGraduação2016.pdf: 584889 bytes, checksum: 27425b4cd412c2030340397fe7490b98 (MD5)en
dc.description.provenanceApproved for entry into archive by Sara Ribeiro (sara.ribeiro@ucb.br) on 2017-07-28T12:58:33Z (GMT) No. of bitstreams: 1 MarcelaBasiliAmorosoTCCGraduação2016.pdf: 584889 bytes, checksum: 27425b4cd412c2030340397fe7490b98 (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2017-07-28T12:58:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 MarcelaBasiliAmorosoTCCGraduação2016.pdf: 584889 bytes, checksum: 27425b4cd412c2030340397fe7490b98 (MD5) Previous issue date: 2016-11-23en
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Católica de Brasíliapt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Saúde e Medicinapt_BR
dc.publisher.programPsicologia (Graduação)pt_BR
dc.publisher.initialsUCBpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAmor românticopt_BR
dc.subjectFeminismopt_BR
dc.subjectViolência de gêneropt_BR
dc.subjectCultura patriarcalpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApt_BR
dc.titleTons de violência e cinzas do patriarcado: uma análise da obra Cinquenta Tons de Cinzapt_BR
dc.typeMonografia(Graduação)pt_BR
Appears in Collections:Psicologia (Graduação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarcelaBasiliAmorosoTCCGraduação2016.pdfMonografia(Graduação)571.18 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.